Anemia por falta de ferro?

Olá a todos!!

Hoje gostávamos de vos falar sobre anemia por défice de ferro.

Primeiro: o que é anemia? Anemia significa uma diminuição na quantidade de glóbulos vermelhos ou de hemoglobina no sangue. Uma das funções importantes dos glóbulos vermelhos é o transporte de oxigénio para os tecidos. Assim (de forma muito geral), perante uma anemia podemos ficar mais cansados, entre outros sintomas. Existem várias causas que levam a anemia, hoje vamos falar da que acontece por falta de Ferro.

Sabias que a deficiência de ferro é a deficiência nutricional mais comum no Mundo? 

Todos nós já conhecemos certamente alguém que tem uma anemia e que está a fazer suplementação com ferro ou ouvimos comentários como “ Se não comes carne vais ter anemia”. Iremos abordar esta questão de uma forma simples para que fiquem o mais esclarecidos e informados possível sobre este tema.

Qual a importância do ferro no nosso organismo?

O ferro é um mineral que está presente na hemoglobina e mioglobina, participando assim no transporte de oxigénio até aos tecidos e músculos. Tem também um papel importante no crescimento, desenvolvimento, funcionamento celular, imunidade e síntese de hormonal.

Como surge a anemia ferropénica?

O ferro é absorvido através da alimentação e eliminado através da urina, trato gastrointestinal, pele e no caso das mulheres através da menstruação. 

Caso haja uma hemorragia, patologia gastrointestinal que dificulte a absorção, dieta pobre em ferro ou a presença de potenciais inibidores da sua absorção, começa por existir uma diminuição das reservas e posteriormente anemia.

Quais os sintomas mais comuns de anemia?

  • Menos energia/ mais cansaço
  • Palpitações
  • Sensação de falta de ar
  • Cabelo e unhas quebradiços
  • Dores de cabeça

Como podemos obter ferro através da alimentação?

O ferro é obtido através da alimentação, absorvido pelas células intestinais e libertado para a corrente sanguínea, onde é transportado pela transferrina e armazenado sob a forma de ferritina. 

Na natureza podemos encontrar este nutriente na forma férrica (Fe3+: não heme) e ferrosa ( Fe2+: heme). 

O ferro não heme está presente maioritariamente nos vegetais de folha escura como os espinafres, crucíferas, leguminosas e cereais fortificados. O ferro nesta forma tem uma baixa biodisponibilidade (3-8%), pelo que temos dificuldade na sua absorção.

O ferro heme está presente apenas em alimentos de origem animal, sendo mais biodisponível (≈15%) que o não heme. As principais fontes são a carne (> vaca >porco >frango), o peixe e o marisco.

Insel et al Nutrition 2016

Q

Quais são os potenciais inibidores e potenciadores da absorção de ferro?

A absorção de ferro heme parece não ser muito influenciada pela composição da refeição, já a do não heme pode ser maior ou menor consoante os inibidores e potenciadores presentes nos alimentos. 

As fontes vegetais de ferro (não heme) são também muito ricas em fitatos e oxalatos que dificultam a absorção de ferro só por si, pelo que vegetarianos podem ter deficiência de ferro por baixa absorção.

No entanto, apesar da menor absorção de ferro a partir de fontes vegetais podemos ter alguns cuidados na nossa refeição que podem tornar esta absorção mais eficiente.

Devemos assim evitar comer juntamente com a refeição alimentos ricos em cálcio como leite, iogurtes e queijo ou fontes de taninos como o chá e café. Para aumentar a absorção de ferro poderá ser interessante introduzir na refeição alimentos ricos em vitamina C como uma laranja, e juntar na mesma refeição fontes de ferro heme e não heme ( ex: Um bife com legumes).

Insel et al Nutrition 2016

Tenho anemia, e agora?

Uma anemia deve ser sempre acompanhada por um médico. Assim, o primeiro passo será ir ao seu médico de familia e perceber qual a causa. Numa fase inicial é importante excluir outras possíveis causas como uma hemorragia, uma doença inflamatória intestinal ou até mesmo alguma patologia hematológica. 

Excluídas as causas secundárias de anemia poderá ser necessário a suplementação com ferro juntamente com um plano alimentar adequado. 

As recomendações diárias de ferro variam de pessoa para pessoa, sendo que atletas, vegetarianos e mulheres em idade menstrual podem ter necessidades aumentadas de ferro.

Nunca se esqueçam que cada caso é um caso e que apenas pretendemos com este post dar algumas dicas gerais, nunca substituindo a avaliação por um profissional de saúde.

Bibliografia:

“Ferro”  – site Direcção Geral de Saúde

“Iron and your health”-  site Harvard Medical School

Insel et al Nutrition 2016

“Iron Deficiency Anemia in Adults” – DynaMed


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s